• Frete Grátis acima de R$ 299 para regiões Sul e Sudeste, demais regiões R$ 399
0
Seu carrinho está vazio

Dicas

Educação positiva: o que é e como colocar em prática?

Publicado em 10.07.2023 |
Visualizações
133 visualizações

A tarefa de educar uma criança é uma das mais difíceis, pois requer muita maturidade e paciência. Afinal, os pais devem ensinar os seus filhos sobre respeito, amor, deveres e prepará-los para enfrentar o mundo.

Além disso, cada geração enfrenta os seus desafios, é necessário ter técnicas para abordar as crianças e adolescentes sobre temas delicados.

É nesse contexto de incerteza que surgem algumas opções, como a educação positiva. O termo está em alta ultimamente e busca valorizar a comunicação e os sentimentos entre pais e filhos.

Muitas vezes, com o cansaço do dia a dia, é complicado manter a paciência, mas é importante sempre prezar por uma relação respeitosa entre as partes.

A valorização das crianças e adolescentes como pessoas completas vai de contra a algumas crenças que se tinham antigamente. Porém, pode ser a chave para entender como criar os filhos e sempre manter uma relação amistosa.

Para entender melhor sobre educação positiva, o nosso artigo conta com definições, dicas e informações valiosas.

Se quiser ficar por dentro deste conceito, basta continuar a leitura e aproveitar. Podemos ter a resposta que você estava procurando!

O que é educação positiva?

mãe pai e filha falando sobre a educação positiva

Antes de mais nada, precisamos entender o que é de fato a educação positiva. Esse termo não é tão recente, mas se baseia em princípios já conhecidos.

A ideia foi baseada no conceito esquematizado da terapeuta Jane Nelsen, a educação positiva surgiu na década de 1980 e teve como embasamento teorias da psicologia e psiquiatria formuladas por dois especialistas: Alfred Adler e Rudolf Dreikurs.

A educação positiva consiste em uma criação sutil, gentil e comunicativa. Sendo assim, as punições, gritos e qualquer tipo de briga não fazem parte deste conceito.

Por muitas gerações era comum dizer que o filho tinha que levar umas palmadas para aprender, o que normalizou os castigos físicos na educação de crianças e dos adolescentes.

Em 2014, foi sancionada no Brasil a Lei Menino Bernardo, também conhecida como Lei da Palmada, que modificou o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e garantiu às crianças o direito de uma educação sem castigos físicos, tratamento cruel ou degradante.

Com o impacto desta lei, o debate sobre uma criação harmoniosa dominou o país e hoje em dia temos discussões avançadas sobre a educação positiva.

O objetivo é incentivar o respeito por meio da não violência. Podemos definir que essa técnica é o meio termo entre o autoritarismo e a permissividade.

É claro que as crianças devem seguir as regras, mas precisam ser ensinadas sobre o porquê disso, sem cair nas estratégias de punição e recompensa.

Além disso, é uma maneira de evitar traumas, pessoas que apanharam na infância e adolescência podem carregar feridas abertas pelo resto da vida.

A educação positiva trata as crianças como seres importantes que merecem respeito, por exemplo, você consegue se imaginar batendo em um amigo porque ele derramou um copo de suco? Ou porque ele está triste e acabou chorando?

A resposta é não, então, porque normalizamos bater em crianças?

Com essa premissa é possível entender um pouco mais sobre os objetivos da educação positiva, logo abaixo vamos mostrar alguns de seus princípios. Acompanhe a leitura!

Princípios da educação positiva

mãe e filha sentadas no sofá da sala conversando

A educação positiva se baseia em cinco princípios originais, vamos explicar cada um deles, observe!

Respeito mútuo

É claro que o primeiro seria o respeito mútuo, nesse caso a criança deve ser tratada como um indivíduo que tem vontades próprias e a personalidade singular.

Ressaltando, que ninguém está falando para deixar os pequenos fazerem tudo o que quiserem, deve haver firmeza.

Porém, é necessário um entendimento sobre os sentimentos das crianças e um diálogo verdadeiro, é também uma forma de os ensinar a lidar com as próprias emoções. É possível manter o rigor com uma dose de gentileza.

O respeito mútuo faz com que os filhos enxerguem a autoridade dos pais, mas com naturalidade, o que ajuda na criação de uma relação verdadeira.

Importância e pertencimento

A sensação de pertencimento é algo que acompanha todos os indivíduos durante as fases da vida e é ainda mais presente na infância.

É preciso que as crianças tenham um espaço na dinâmica familiar que seja além do lugar de obediência.

Sendo assim, a melhor forma de criar um ambiente com senso de pertencimento e importância.

Esse princípio também está relacionado com o acolhimento, os seus filhos precisam sentir que contam com uma rede de apoio e o primeiro passo é ouvi-los.

Eficácia a longo prazo

Bater, punir, ou agredir verbalmente não ensina, apenas cria um comportamento baseado no receio e no medo.

A criança não entende seus erros e pode crescer acreditando que não pode errar, sendo assim, a educação positiva visa um comportamento a longo prazo.

Para isso é necessário incentivar o diálogo e o respeito mútuo, assim as crianças são estimuladas a refletir sobre o seu comportamento e entender onde erraram.

Desenvolvimento de habilidades socioemocionais

A educação positiva ajuda a desenvolver habilidades socioemocionais nas crianças, pois preza pelo diálogo, respeito e entendimento das próprias emoções.

Dessa forma, é possível criar filhos empáticos com o próximo, indivíduos que sabem como colaborar e trabalhar em equipe.

Descoberta de potencialidades e limites

Com mais liberdade as crianças são estimuladas a descobrirem seus próprios limites e habilidades.

Ou seja, elas conseguem passar por um processo de autoconhecimento, baseado no aprendizado, confiança e autonomia.

Benefícios da educação positiva

pai e filho sorrindo um para o outro

Além dos princípios que devem ser seguidos, a educação positiva conta com benefícios. Acompanhe!

Comunicação eficaz e assertiva

As crianças incentivadas ao diálogo conseguem se tornar um adulto assertivo e articulado com as próprias ideias.

Construção de relacionamentos saudáveis

O relacionamento entre pais e filhos deve ser baseado no amor e no respeito, assim é possível criar um vínculo real e saudável entre todos.

Disciplina baseada no respeito

A educação positiva mostra a importância do respeito, que é a base para a convivência em sociedade.

Estimulando a autonomia e a responsabilidade

As crianças podem entender sobre autonomia e responsabilidade de uma forma concreta.

A importância da autorreflexão e autocuidado

Ter um lar respeitoso e acolhedor, permite que todos possam refletir, se autoconhecer e também praticar o autocuidado.

Conclusão

Com a educação positiva você e o seu filho podem construir uma história de muito amor e responsabilidade. Nessa jornada, tão linda, sempre conte com a Miau Moda Kids!

Aceite os cookies e tenha uma melhor experiência em nosso site, consulte nossa Política de Privacidade.