• Frete Grátis acima de R$ 299 para regiões Sul e Sudeste, demais regiões R$ 399
0
Seu carrinho está vazio

Dicas

Alimentação infantil para crianças de até 2 anos

Publicado em 10.04.2023 |
Visualizações
368 visualizações

Os pequenos precisam de nutrientes para se desenvolver da forma esperada, especialmente até os dois anos de idade.

Pois, nessa fase o desenvolvimento infantil está a todo vapor, sem contar que esse período é marcado pela introdução alimentar, que pode ser um pouco difícil.

Muitas mamães ficam em dúvidas sobre qual a melhor forma de conduzir a alimentação infantil.

Existem muitos mitos, e alguns palpites, sobre o que os bebês devem comer ou não, por isso é importante manter o acompanhamento médico e também se informar sobre o assunto.

Os primeiros anos de vida dos bebês podem ser desafiadores para os pais, pois tudo é novidade e não tem uma fórmula bem definida para seguir.

Por isso, o nosso artigo traz algumas informações sobre a alimentação infantil para crianças até dois anos.

Porém, isso não substitui o acompanhamento médico, apenas temos algumas dicas que podem ser úteis para o seu dia a dia.

Então, se você ficou interessado(a), basta continuar a leitura e aproveitar!

Alimentação infantil até os 6 meses de idade

mamãe amamentando bebê

Nos primeiros meses de vida da criança a alimentação deve ser feita apenas pelo leite materno. A substância conta com todos os nutrientes necessários.

Inclusive não é preciso oferecer nenhum tipo de alimento ao bebê, nem mesmo água ou chá. O processo é chamado de amamentação exclusiva ou aleitamento materno exclusivo.

O leite materno conta com a quantidade de água ideal para os pequenos, além de proteínas e gorduras fundamentais para seu desenvolvimento.

Não podemos esquecer que existem fatores imunológicos, pois o leite materno garante a proteção da criança contra infecções.

O aleitamento materno deve ser realizado de maneira exclusiva nos primeiros seis meses.

Se houver algum problema com a produção de leite, a mãe deve consultar o médico para entrar com uma alternativa viável para a criança.

Por isso, o acompanhamento profissional é indispensável para a manutenção da saúde de todos.

No próximo bloco vamos falar da alimentação infantil dos 6 meses até dois anos, acompanhe a leitura.

Alimentação infantil dos 6 meses até 2 anos

criança comendo

Depois dos seis meses de vida é indicado começar a introdução alimentar, porém, a amamentação com o leite materno pode continuar, já que a recomendação é que dure até os dois anos de idade.

Essa fase pode ser um pouco complicada, pois o bebê está conhecendo os alimentos e com isso pode demorar mais para se adaptar com os gostos e texturas.

Sendo assim, tenha em mente que criança não vai gostar de algumas coisas logo de cara, é um processo.

Por isso, se o bebê recusar determinado alimento, continue oferecendo em outros momentos, uma dica é oferecer o alimento de formas diferentes.

De acordo com as recomendações do Ministério da Saúde, a criança que ainda mama no peito depois dos seis meses de vida, deve começar a consumir duas papas de frutas e uma papinha salgada.

Aos sete meses de idade é indicado duas papas de frutas e duas papas salgadas.

Somente ao completar oito meses, o bebê pode se alimentar do mesmo alimento que a família, porém, evite o consumo de alimentos gordurosos demais, ou com muitos tipos de conservantes.

É importante lembrar que uma alimentação saudável começa desde cedo.

Confira abaixo a cartilha do Ministério da Saúde com uma lista de indicações para uma alimentação saudável.

Dez passos para uma alimentação saudável para crianças menores de dois anos

Informações retiradas da cartilha do Ministério da Saúde

  1. Dê somente leite materno até os seis meses, sem oferecer água, chás ou qualquer outro alimento.
  2. A partir dos seis meses, introduza de forma lenta e gradual outros alimentos, mantendo o leite materno até os dois anos de idade ou mais.
  3. A partir dos seis meses, dê alimentos complementares (cereais, tubérculos, carnes, leguminosas, frutas e legumes) três vezes ao dia, se a criança estiver em aleitamento materno.
  4. A alimentação complementar deve ser oferecida de acordo com os horários de refeição da família, em intervalos regulares e de forma a respeitar o apetite da criança.
  5. A alimentação complementar deve ser espessa desde o início e oferecida de colher. Começar com consistência pastosa e, gradativamente, aumentá-la até chegar à alimentação da família.
  6. Ofereça à criança diferentes alimentos ao dia. Uma alimentação variada é uma alimentação colorida.
  7. Estimule o consumo diário de frutas, verduras e legumes nas refeições.
  8. Evite açúcar, café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinhos e outras guloseimas nos primeiros anos de vida. Usar sal com moderação.
  9. Cuide da higiene no preparo e manuseio dos alimentos. Garanta o seu armazenamento e conservação adequados.
  10. Estimule a criança doente e convalescente a alimentar-se oferecendo sua alimentação habitual e seus alimentos preferidos, e respeitando a sua aceitação."

Com essas recomendações fica bem mais fácil, mas calma que ainda não acabou, temos dicas alimentares. Continue a leitura!

Dicas para a alimentação infantil

criança em cadeirinha de refeição

Incentive uma refeição em família

Comer na mesa com a família reunida pode ser uma boa forma de criar memórias e hábitos mais saudáveis que os pequenos vão reproduzir ao longo da vida.

Evite o uso de telas nesse momento

Seja para as crianças ou para os adultos, a hora de refeição deve ser respeitada.

Deixe-as comerem sozinhas e montarem o próprio prato;

Quando os bebês crescem um pouco mas é importante incentivar essa autonomia, sempre prezando por comidas saudáveis.

Tente preparar refeições com cores diferentes no prato

As cores chamam a atenção, além disso é uma forma de juntar vários nutrientes no prato dos pequenos.

Estimule-as a experimentar novos alimentos;

Essa é uma boa fase para apresentar comidas novas, assim a criança vai desenvolvendo um paladar mais amplo.

Não se esqueça que os pais são sempre o melhor exemplo

As crianças observam os comportamentos dos pais para replicá-los, por isso, se você tiver hábitos saudáveis é mais fácil de inserir isso na vida do seu filho.

Deixe a criança confortável

Não se deve pressionar nesse momento, apenas deixe os pequenos confortáveis e isso também engloba a questão da roupa.

Na hora de comer coloque uma peça leve e um babador para evitar a bagunça.

E falando sobre roupas infantis, não deixe de visitar o site da Miau Moda Kids, você pode encontrar peças perfeitas para o dia a dia e todas com alta qualidade.

Conclusão

Com todas essas informações o processo de alimentação infantil pode ser bem mais fácil, aproveite nossas dicas!

Aceite os cookies e tenha uma melhor experiência em nosso site, consulte nossa Política de Privacidade.