• Frete Grátis acima de R$ 299 para regiões Sul e Sudeste, demais regiões R$ 399
0
Seu carrinho está vazio

Dicas

O impacto da alimentação da mãe na qualidade do leite materno.

Publicado em 11.10.2023 |
Visualizações
152 visualizações

A amamentação é muito importante para o desenvolvimento dos pequenos, inclusive, até os 6 meses de idade é indicado que a criança consuma apenas o leite materno, pois a substância tem todos os nutrientes necessários para os bebês.

Os médicos recomendam que a criança seja amamentada até os dois anos de idade.

No período de aleitamento materno, a dieta da mamãe pode fazer muita diferença, pois alguns alimentos trazem mais nutrientes para o leite materno e outros não ajudam nesse processo.

Por isso, é importante conhecer sobre o próprio corpo, os alimentos que são ingeridos e também sobre o desempenho da amamentação.

Sabemos que são muitas coisas que as mamães têm que processar, durante a gravides e também no puerpério.

Além disso, estamos falando de períodos sensíveis, por isso, para facilitar o processo, o nosso texto traz todas as informações sobre o leite materno.

Aqui você encontra dicas, recomendações e também aprende a desvendar alguns mitos sobre a amamentação. Continue a leitura e aproveite!

Os benefícios amamentação

mae amamentando bebe

A amamentação conta com diversos benefícios, além de ser um ótimo momento para estreitar a conexão entre mãe e filho. Vamos entender melhor sobre o assunto!

O leite materno protege contra diarreias, infecções respiratórias e alergias.

Diminui o risco de hipertensão, colesterol alto e diabetes, além de reduzir a chance de desenvolver obesidade.

Além disso, existem evidências de que o aleitamento materno contribui para o desenvolvimento cognitivo.

Todos esses benefícios existem porque o leite materno conta com várias substâncias importantes, observe:

  • anticorpos: que protegem contra doenças;
  • hormônios: responsáveis por promover a criação de vínculos e regular o apetite;
  • células-tronco: que podem atuar no desenvolvimento e reparação de órgãos;
  • glóbulos brancos: ajuda a combater as infecções;
  • bactérias benéficas: fazem parte da proteção do sistema digestivo do bebê;
  • prebióticos: os prebióticos chamados oligossacarídeos ajudam a manter o intestino saudável;
  • ácidos graxos de cadeia longa: auxiliam a desenvolver o cérebro, o sistema nervoso e os olhos do bebê;
  • enzimas: são de extrema importância para os sistemas digestório e imunológico;
  • nucleótidos e hormônios: auxilia na criação de padrões de sono saudáveis.

Enquanto isso, a fórmula infantil conta com muito menos nutrientes, pois é feito com leite de vaca desnatado e processado, além da adição de emulsificantes e estabilizantes.

Por mais que algumas marcas contenham vitaminas, proteínas, probióticos e enzimas, a quantidade ainda não se compara ao leite materno, consequentemente, não traz tantos benefícios para as crianças.

Como a dieta materna afeta o leite materno?

alimentos para melhorar a qualidade do leite materno

É importante ter em mente que enquanto a mãe está amamentando o bebê, ela continua “comendo por dois”.

Pois, grande parte dos nutrientes que eram transferidos enquanto o bebê estava na barriga, agora são levados pelo leite materno.

Outro ponto importante é que o organismo feminino realiza diversos reforços nutricionais para que ela se recupere do parto e mantenha o bem-estar em dia.

Sendo assim, as mamães devem se manter bem alimentadas para se recuperar e também para trazer mais nutrientes ao bebê.

Já que a alimentação pode influenciar a composição do leite, o processo funciona da seguinte maneira, uma parte dos nutrientes chegam até a à glândula mamária através do sangue e tem um papel fundamental na composição do leite.

No próximo bloco vamos mostrar quais os melhores alimentos para melhorar a qualidade do leite materno. Confira!

Alimentos que aumentam a qualidade do leite materno

A primeira indicação é a água, a mamãe deve estar completamente hidratada, especialmente com água.

Os sucos naturais também são recomendados, é preciso consumir cerca de 30 ml/kg por dia de líquidos.

Em relação à comida é importante fazer uma alteração no cardápio para adicionar as necessidades nutricionais.

Por exemplo, enquanto estiver amamentando, aumente o consumo de frutas e vegetais da época, produtos integrais, carnes magras e leite/derivados.

Uma ótima opção são os peixes, salmão ou sardinha, eles podem ser consumidos de 2 a 3 vezes por semana para aumentar a ingestão de ômega 3, que é transferido para o bebê pelo leite materno.

A mamãe também precisa reforçar o consumo de fontes de cálcio, que estão presentes no leite e derivados e nos vegetais de cor verde-escura.

Outras substâncias que não podem faltar são a vitamina A e o betacaroteno, disponíveis em vegetais e frutas vermelho/amarelo-alaranjado.

Assim, o bebê vai receber ainda mais nutrientes que são importantes para o seu desenvolvimento.

Alimentos que podem causar desconforto no bebê

Os alimentos gordurosos, como frituras e doces, devem ser evitados, pois não contam com proteína e nutrientes para a criança.

No período de aleitamento materno também é necessário reduzir o consumo de cafeína, então as substâncias como, café, chá preto, chá mate, chá verde, chocolate, refrigerantes à base de cola, devem ser inseridas com moderação.

Em alta qualidade, esses alimentos podem causar insônia ou hiperatividade nas lactentes.

O chocolate, é outro alimento que pode causar desconforto, pois amplia a irritabilidade ou o aumento do movimento intestinal no lactente.

Agora, bebidas alcoólicas é algo que não deve ser consumido, ele pode ser altamente prejudicial ao bebê e afetar a produção do leite.

Como manter uma dieta equilibrada durante a amamentação?

dieta de uma lactante

Sabemos que a rotina com um bebê se torna muito mais corrida, porém, é preciso ter um cuidado especial com a alimentação.

Uma dica é a produção de marmitas semanais com alimentos saudáveis, assim no dia a dia basta esquentar a marmita e aproveitar a refeição.

Nesse momento é necessário contar com a sua rede de apoio e com um acompanhamento profissional, com nutricionista e um médico.

Mitos e verdades sobre a alimentação materna e a amamentação

Alimentos que aumentam a produção de leite materno

Isso é um mito! Nenhum alimento tem a capacidade de aumentar a produção de leite materno.

Então, se encontrar informações sobre como a canjica, ou até mesmo a cerveja preta faz o corpo produzir mais leite, saiba que é apenas um mito.

Inclusive, bebidas alcoólicas não são recomendadas a lactantes.

As lactantes consomem mais água e calorias

Verdade! A produção de leite exige um consumo maior de água e calorias, pois o seu corpo está fazendo um trabalho extra na hora de produzir o leite.

Por isso, é importante se alimentar bem e consumir bastante líquidos.

Algumas mães produzem “leite fraco” para o bebê

Isso é um mito!

O leite materno é o alimento mais completo que o bebê pode receber, então, não existe leite materno fraco.

O leite materno pode provocar cólicas ou alergias no bebê

Verdade! O sabor de alguns alimentos é passado para o leite da mãe, isso inclui substâncias que podem causar alergias e cólicas no bebê, como alimentos à base de derivados de leite.

É por isso que a alimentação da mamãe deve ser baseada em alimentos naturais.

Conclusão

Com todas essas informações você já sabe como os alimentos podem afetar a qualidade do leite materno.

Aqui na Miau Moda Kids você encontra as melhores dicas para cuidar do seu bebê, além de lindas roupinhas infantis. Não deixe de conferir o nosso estoque!

Aceite os cookies e tenha uma melhor experiência em nosso site, consulte nossa Política de Privacidade.